Leona fundou a BrazilFoundation depois de se aposentar de uma carreira de 20 anos nas Nações Unidas, no Departamento de Informação Pública (DPI). Como chefe do Centros de Serviços de Informação da ONU, Leona geriu uma rede de 70 centros em todo o mundo, cujo trabalho era fornecer informações aos meios de comunicação e ONGs sobre os assuntos principais em discussão na ONU. Antes disso, foi responsável pela seção do DPI para organizações não-governamentais, trabalhando diretamente com mais de 1.600 ONGs associadas em todas as regiões do mundo. Leona foi porta-voz do Presidente da Assembleia Geral, em 1995, durante o quinquagésimo aniversário da ONU.