Nota de repúdio sobre a morte de João Alberto Freitas

 
Nos últimos dias, acompanhamos consternados o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, por seguranças do supermercado Carrefour. Manifestamos nosso total repúdio ao acontecimento e nossa solidariedade à família e amigos. Nos unimos aos pedidos por uma investigação rigorosa, o suporte integral da empresa à família e a imediata ação dos órgãos competentes por políticas efetivas de enfrentamento à injustiça racial.

A brutal violência praticada contra João, um cidadão negro, às vésperas do Dia da Consciência Negra no Brasil, evidencia, mais uma vez, que o racismo é estrutural e estruturante em nossa sociedade, e se manifesta de diversas formas.

A mudança é urgente, e cada um de nós é responsável por ela, seja nas práticas diárias ou cobrando dos nossos representantes ações e posições concretas. O racismo e a intolerância racial precisam ter fim. Precisamos absorver como princípio fundamental que Vidas Negras Importam.

Por fim, reafirmamos nosso compromisso pela igualdade e justiça racial no Brasil e no mundo e convidamos nossa comunidade a se juntar a nós.